Home » Autor: Marcos Troyjo

Autor: Marcos Troyjo

Marcos Troyjo
Marcos Troyjo é graduado em ciência política e economia pela Universidade de São Paulo (USP), doutor em sociologia das relações internacionais pela USP e diplomata. É integrante do Conselho Consultivo do Fórum Econômico Mundial, diretor do BRICLab da Universidade Columbia, pesquisador do Centre d´Études sur l´Actuel et le Quotidien (CEAQ) da Universidade Paris-Descartes (Sorbonne), fundador do Centro de Diplomacia Empresarial e conselheiro do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE).

Armadilhas para a política externa

Movimentos do Brasil no cenário global deste ano não sinalizam grande mudança de política externa no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff. Nessas primeiras semanas, a participação coadjuvante do Brasil no desenho do eixo China-América Latina, a pouca atenção que o país conferiu à Marcha de Paris contra o...

Leia mais »

América Latina, negócio da China

A História e a Geografia conferiram a impressão de que Brasil e EUA sempre gozariam de enorme liderança e influência sobre a América Latina. O Brasil permaneceu política e territorialmente “uno” após a independência. O legado colonial espanhol estilhaçou-se em várias repúblicas. A escala da economia brasileira comparada à...

Leia mais »

Iludindo-se com Cuba

Nos últimos 12 anos, o Brasil apostou numa América Latina de “duas velocidades”. Colocou fichas na coalizão de regimes mais à esquerda. Privilegiamos o eixo “socialista-bolivariano”, baseado na onipresença do Estado na vida econômica e numa xenofobia seletiva centrada nos EUA. Venezuela, Bolívia, Equador e de alguma forma a...

Leia mais »

Cada um tem o abutre que merece

A Petrobras está no inferno. Nele, sugeria Dante, há nove círculos de sofrimento. O oitavo, que pune a fraude, tem seu quinto fosso reservado aos corruptos. Sua atuação, ao rapinarem nossa maior empresa, lesiona a imagem do Brasil. Pior. Dificulta a inserção externa do país e de suas empresas....

Leia mais »

O pêndulo de Putin

No longo curso da história, é difícil encontrar manifestação do espírito humano que não tenha sido iluminada por expoentes russos. Pense em Tolstói ou Dostoiévski na literatura. Tchaikóvski ou Rimsky-Korsacov na música. Duas dezenas de prêmios Nobel em ciências como física e química. Acrescente grandes nomes da medicina, do...

Leia mais »

Combatendo o ‘novo normal’

No rescaldo da grande crise financeira de 2008, economistas usaram letras para simbolizar qual seria a trajetória de recuperação da economia global. Para os otimistas, o movimento se daria em “V”. Após acentuada queda, expansão de mesma forma exuberante que caracterizou parte dos anos 90 e o ciclo dourado...

Leia mais »

Brasil, chinês de menos

Jim O’Neill, criador da sigla “Brics”, disse em entrevista a esta Folha que o governo brasileiro ingere-se exageradamente na economia. Menciona a política discricionária na concessão de crédito do BNDES ou incursões no Banco Central como medidas claramente intervencionistas. A mão pesada teria tornado o governo brasileiro “chinês demais”....

Leia mais »

Alca não, Alcap

Ajudada pela conjuntura, a China está prestes a aplicar nos EUA um golpe de mestre em termos de estratégia diplomática e comercial. Pequim proporá a criação da Alcap (Área de Livre Comércio da Ásia-Pacífico). A iniciativa será formalizada nesta semana na capital chinesa durante a cúpula de chefes de...

Leia mais »

Para cima, para baixo

Cortinas de fumaça confundiram o eleitor brasileiro nos últimos meses. Uma das mais enganadoras é a de que range no mundo conflito intenso entre forças de “esquerda” e de “direita”. A corrida presidencial, com sua propalada “polarização”, teria sido exemplo de tal embate. Com exceção da América Latina, ninguém...

Leia mais »

Turbinar as Américas

Se o Brasil estiver procurando um bom lugar para dar um cavalo de pau em sua política externa, vai uma dica: comece pelas Américas. A Europa é mais do que uma realidade forjada no passado e na geografia. Em meio a recorrentes solavancos, é um projeto de integração em...

Leia mais »

Pólvora e Capitalismo

Está em curso uma maciça migração do eixo dinâmico do capitalismo global para o Oriente. A percepção é tanto mais forte quando analisamos as conclusões recentes do FMI quanto ao PIB chinês mensurado pela paridade do poder de compra (PPP). Tal critério leva em conta a estrutura relativa de...

Leia mais »

Milagre ‘Gangnam Style’

Quando um latino-americano volta da Coreia do Sul, traz consigo admiração e inveja pelo “Milagre do Rio Han”. Assim ficou conhecida a extraordinária trajetória de desenvolvimento daquele país nos últimos sessenta anos. Em 1954, com renda per capita de 70 dólares, a Coreia figurava como 101a. dentre 130 nações...

Leia mais »

Choques externos e o Brasil

Os EUA pareciam revigorar-se. A Europa, liderada pela Alemanha, quebraria o marasmo resultante das crises gêmeas de 2008 e 2011 e dissiparia incertezas sobre o futuro do euro. O Japão, turbinado pela “Abenomics”, abandonaria o padrão de inflação e crescimento baixos que marca o país desde os 1990. Desde...

Leia mais »

Além de Fazenda e Itamaraty

O lugar do Brasil no mundo foi para o centro do debate. À medida que se aproximam eleições presidenciais, nota-se que o tema da inserção externa do país – sua participação nos fluxos globais de poder e riqueza – deixou de ser apenas assunto para diplomatas, militares e círculos...

Leia mais »

Argentina, novas ‘relações carnais’

A força arregimentada por Bush pai na 1ª Guerra do Golfo contou com reforço simbólico. Nove anos após o traumático conflito nas Malvinas e o estranhamento com potências ocidentais, a Argentina remetia uma fragata ao esforço de constranger o apetite de Saddam Hussein por sua vizinhança. Com o gesto,...

Leia mais »
Voltar ao Topo